Dicas para acabar com a procrastinação

“Não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje!”. Essa é uma das frases mais citadas por quem deseja distribuir conselhos. Na tentativa de ensinar às pessoas o modo certo (se é que existe) de conduzir a vida. Certo ou não, a verdade é que este conselho, em especial, faz cada vez mais sentido. E precisa, sim, ser espalhado aos quatro cantos. Hoje, mais do nunca, precisamos de dicas para acabar com a procrastinação em nossas vidas, não né?

Por um conjunto de diferentes razões, muitos têm relegado tarefas e projetos importantes. Lançando-os para a pauta do dia, da semana ou do mês seguinte. As pessoas têm escolhido assim porque hoje parece mais fácil e simples transferir para amanhã. Afinal, hoje há pouca energia, pouco interesse e outras coisas mais importantes (ou seriam mais prazerosas?) para fazer. Nós pensamos: “Amanhã vai ser melhor! Com menos tempo para concluir, mas mais energia e disposição, vou fazer com mais qualidade e o resultado será mais positivo.” Ops! Pode ser que não. Pare um instante e pense.

Quantas vezes você deixou para amanhã e, na sequência, se sentiu culpado por não ter feito?

Para deixar de cair na armadilha da procrastinação e acabar de vez com esse hábito, é preciso rever alguns hábitos e métodos. E, principalmente, avaliar em quais momentos seu desempenho cai e sua atenção se volta para as distrações.

A procrastinação nos convida a viver o hoje tal como queremos. Mas, também, nos faz sentir os impactos do adiamento das tarefas. É justamente por isso que, muitas vezes, o hábito de procrastinar leva as pessoas a experimentar a culpa, a ansiedade e a depressão. Um sentimento de fracasso e até incompetência se instala quando o procrastinador não dá conta de entregar um projeto dentro do prazo. Ou o faz com uma qualidade questionável. Pela sua saúde emocional e pelo seu sucesso, é preciso pensar em atitudes que podem te ajudar a evitar a procrastinação.

Quer receber mais dicas como essa?

Cadastre-se e receba conteúdos exclusivos

Procrastinação: ócio criativo ou desperdício de tempo?

A resposta parece óbvia, não é? Para o censo comum, procrastinar é exatamente o oposto de produtividade e isso não é mentira. Contudo, definir esta ação como desperdício de tempo é outra história e vamos explicar porque.

procastinação-gestão-do-tempo-ampulheta

Até o este momento, enquanto você lê este texto, é possível que seu pensamento sobre produtividade seja que concentração, foco e esforço são as chaves para criar mais e melhor. Você está certíssimo e deve continuar assim, mas, pare um momento para considerar algo a mais.

Você já se pegou em um momento aleatório, fora de foco (leia: procrastinando), talvez em um site qualquer da internet. Ou na timeline do facebook ou vendo um vídeo do YouTube, quando lembrou de uma tarefa importante para seu dia. Ou teve aquela ideia genial graças a um conteúdo que estava lendo ou a uma referência? Nesta hora, distante de suas responsabilidades e trabalhos, em que seu cérebro relaxou da tensão do cotidiano, você encontrou respostas que haviam fugido à sua mente durante o foco e a concentração.

Este é o poder da procrastinação, relaxar o seu cérebro e prepará-lo para a produtividade.

giphy

Mas calma…

Mas antes que sua cabeça exploda, pensando que isso não pode ser real e que você deve começar a deixar para amanhã o que pode fazer hoje, esperando ideias milagrosas caírem do céu, acalme-se. Pois, procrastinação sem disciplina também não ajuda (sorry).

Vários escritores, artistas e criativos afirmam que a procrastinação é um hábito que possui valor, principalmente para a obtenção de referências focadas em suas tarefas. Por mais que você não esteja focado em seus trabalhos, seu cérebro não consegue evitar que sinapses sejam feitas e que estas adicionem informações relevantes para ajudar a completar o que você “deveria estar fazendo”. Sendo assim, todo e qualquer conteúdo consumido durante o seu período de procrastinação pode, potencialmente, ser uma ferramenta ou referência para o seu trabalho.

O cronograma é seu amigo

Mas é aqui que encontramos a pegadinha, referências por si só não resolvem trabalhos. E, neste ponto, a disciplina entra em cena, para evitar os riscos do excesso de procrastinação. Enquanto a busca de referências e a saída de foco seja positiva para o início do processo de trabalho, ainda é preciso ter um cronograma bem determinado e horas específicas para voltar ao foco e por em uso as informações coletadas.

É preciso ter um balanço e controle para procrastinar de maneira responsável e útil. Para descansar sua mente e ter mais fontes de informação e inspiração, sem esquecer do prazo para a entrega do trabalho. Lembre-se que a entrega depende de várias etapas, a ideia, a produção e o refinamento. A Procrastinação só pode acontecer quando não atrasa ou espreme o processo de produção e de refinamento, pois todo trabalho precisa de um período de foco, concentração e esforço na execução.

Portanto procrastine apenas enquanto há tempo hábil para tal. De forma que não atrapalhe o fluxo de trabalho. Assim você transforma o que o senso comum poderia chamar de desperdício de tempo em algo produtivo e útil para o seu processo de criação. Mas sempre tenha em mente o prazo de entrega e a quantidade de tempo necessária para executar o trabalho com qualidade e refinamento.

Mas afinal, como acabar com a procrastinação? O psicólogo Timothy Pychyl, da Universidade Carleton, no Canadá, elencou algumas “intervenções” capazes de ajudar as pessoas a pararem de procrastinar.  Saiba quais são elas e reinvente, aos poucos, a forma de conduzir sua rotina, suas tarefas e seus projetos.

Aqui vão algumas dicas sobre como acabar com a procrastinação:

1 – Complete pequenas tarefas de uma grande meta

Um dos pilares da procrastinação é a expectativa de dificuldade. Tudo aquilo que parece ser complicado demais tende a ser mais adiável. Então, o ideal é particionar uma grande meta. Dividindo-a em pequenas tarefas que te ajudarão a completar seu ciclo e atingir seu objetivo central. Transforme as grandes e complicadas tarefas em uma série de pequenas e fáceis ações.

2 – Tenha em mente a importância das pequenas tarefas e o valor de cada uma delas

Lembre-se que além de gratificação instantânea, você não tem um benefício real ao procrastinar uma tarefa. Sua vida não se tornará melhor com o adiamento, pelo contrário você tende a sentir culpa, cansaço e ansiedade. Então quanto antes você começar e se organizar para realizar uma tarefa, maiores serão as chances de fazer tudo com calma e atenção.

3 – Crie barreiras para acabar com a procrastinação

Fuja das distrações. Desativar as notificações das redes sociais, fechar a caixa de e-mail e deixar seu celular no modo avião do outro lado da sala são ótimas iniciativas para te ajudar a ter mais disciplina. Mantenha seu foco no que deve ser feito. Você será mais eficiente assim!

4 – Desenvolva um sistema de pequenas recompensas

Já que a gratificação instantânea é quase um elemento motivacional, escolha mini presentes que podem te ajudar a focar na conclusão das suas tarefas. Quando terminar uma atividade, permita-se uma recompensa: de um intervalo de alguns minutos até uma xícara de café. Seja criativo! Você, mais do que ninguém, sabe o que pode te motivar. Só não faça das mini recompensas distrações. Mantenha o foco!

5 – Dê o start para acabar com a procrastinação!

A dica mais óbvia e mais simples: antes de qualquer coisa, comece a fazer o que precisa ser feito agora mesmo. Dê o primeiro passo e siga em frente. Depois que você começar, até a expectativa de dificuldade vai diminuir. Evite pensar demais ou perder tempo e energia com outras tarefas. Assim, você desvia do ciclo vicioso da procrastinação.

De imediato, pode não ser tão simples, mas é perfeitamente possível. Tim Urban, autor do blog Wait but Why, é um procrastinador assumido e acredita, sim, que é possível vencer este comportamento viciante. Ele compartilha com o público as estratégias que usa para tentar driblar a sua tendência a procrastinar tudo. Na sua TED Talk ele apresentou uma ótima explicação sobre o sistema procrastinado e destacou que a procrastinação pode, sim, matar sonhos, provocar remorsos e despertar a infelicidade.

Então, acredite: você será mais feliz se acabar com a procrastinação na sua vida.