Como apresentar sua proposta de campanha para o cliente

Como agências (ou desenvolvedores, em nosso caso), estamos constantemente criando as melhores opções de peças e campanhas para satisfazer nossos clientes e trazer bons resultados. Contudo, é perceptível que apenas boas ideias e materiais de qualidade não são o suficiente, precisamos saber apresentá-los de uma forma convincente e capaz de encher os olhos de quem queremos impactar. Mesmo produtos e softwares inovadores e de alta performance contaram com uma apresentação que os destacou, como o icônico iPhone apresentado por Steve Jobs.

 

Steve Jobs segurando o primeiro modelo de iPhone

 

Existem 3 aspectos que transformam toda boa apresentação em um verdadeiro espetáculo e ajudam o cliente a enxergar as qualidades de um trabalho, eles são: o visual, a cadência e os argumentos.

 

O visual.

 

O visual é bastante óbvio, mas não pode ser esquecido. Assim como você pode gastar horas e mais horas aperfeiçoando o design e o look de uma campanha ou de uma peça, a mesma atenção deve ser aplicada à sua apresentação. Uma peça com uma aparência surpreendente e apresentada de uma forma frágil e impensada pode gerar uma resposta negativa, mas uma peça de cara razoável apresentada impecavelmente pode ser aprovada com facilidade.

 

Você e sua equipe não precisam despender um esforço gigantesco para criar uma ambientação visual agradável e compatível com a sua peça. Tome novamente a Apple como exemplo, o design de suas apresentações é limpo e com poucos elementos, fácil de fazer, mas extremamente compatível e ligado a aquilo que eles tem para dizer e demonstrar. Uma dica importante é: sempre tente demonstrar suas peças e suas campanhas da forma mais fiel possível, invista em mockups digitais para facilitar a visualização (em tela) do que sua agência criou. E, quando puder, leve exemplos físicos, impressos ou produzidos, desta maneira você demonstra uma maior preocupação para com seu cliente e deixa suas criações mais evidentes.

 

A cadência.

 

Outro fator importantíssimo para apresentar suas criações é o fluxo da sua fala e do seu conteúdo. É preciso pegar quem te ouve pela mão e levá-lo em uma jornada, trilhar um caminho lógico em que a pessoa te acompanhe por cada passo e espere o que ainda está por vir ansiosamente. Isto transforma uma apresentação em uma história, a qual seu ouvinte irá se interessar e engajar para ouví-lo atentamente, aumentando as chances de aprovação do que você tem para dizer. Um exemplo deste fluxo está na apresentação de Elon Musk, CEO da Tesla Motors, para o lançamento do produto Tesla Powerwall.

 

 

Musk te faz ouvir a história dele, uma sequência de eventos com altos e baixos. Sua apresentação começa com uma breve análise sobre a situação atual, um ponto baixo (até mesmo negativo), demonstrando os problemas do cenário. Em seguida, ele começa a mostrar que todos têm o poder para criar uma mudança e oferece para o público pequenos insights do que ele está para apresentar. Depois deste ponto alto, Musk retorna para problemas existentes e mostra que é preciso ter estratégias importantes para que uma atitude dê certo (novamente atingindo um ponto baixo, mas deixando evidente de que ele logo dará a resposta para tudo). E nesta montanha russa de altos e baixos, problemas, insights e soluções, o apresentador captura seu público e leva todos a crer que seu produto é a melhor opção. Portanto, vá em frente, inspire-se nesta apresentação e busque estruturar seu conteúdo para torná-lo mais convincente.

 

Os argumentos.

 

Por fim, mas não menos importante, capriche nos seus argumentos. Mostre para o seu cliente que você está pensando estrategicamente por ele e tentando alcançar o sucesso para ambos. Pense sempre no que ele gostaria de ouvir, de nada adianta falar que sua peça tem inúmeras características se ele quer entender o resultado que ela trará. Também é pouco proveitoso falar sobre números, inserções e alcance, se seu cliente procura saber o impacto daquela campanha e como ela pode posicionar a marca na mente do consumidor.

 

Portanto, tente compreender o perfil de quem irá te ouvir e da empresa desta pessoa. Lembre-se de que ele ou ela é um ser humano com você, com aspirações, desejos, vontades e emoções. Procure trazer uma argumentação que seja compatível para o público que irá te ouvir, planeje falas que expliquem as dúvidas que esta galera terá e soem próximo do que eles esperam.