Sem tempo ou dinheiro? Está a sua agência com mau desempenho?

Ano passado realizamos a pesquisa Censo de Agências 2015/16, nosso intuito era coletar alguns dados sobre o mercado e enxergar as áreas em que podemos ajudar. Esta pesquisa mostrou vários resultados positivos e evidenciou o comportamento das empresas criativas. Porém, dentro as diversas respostas, dois indicadores nos deixaram alarmados. Cerca de 64% das agências dedicam pouco tempo para a gestão de seu negócio e em média 50% dos jobs sofrem alterações não previstas. Ou seja, estão, a maior parte das agências nesta situação. Como fazer para que a sua não seja uma agência com mau desempenho?

Metade dos trabalhos precisam ser refeitos!

Estes dois fatores são bastante assustadores para os gestores, principalmente por acusarem um grande problema: a falta de resultados. Pois metade dos trabalhos desenvolvidos precisam ser refeitos. Ou seja, dobrando o esforço e o tempo gasto para cada job.

Além disso, o pouco tempo investido em gerir a agência, faz com que esta realidade apenas piore, perpetuando um problema grave e gerando alterações em cima de alterações – as quais não são cobradas pelas agências, como afirmaram 57% dos respondentes do Censo. Certamente, isso tudo culmina em estresse para a equipe. E, para o gestor, na impossibilidade de enxergar bons resultados e os indicadores sobre o desempenho do todo.

Como não ser uma agência com mau desempenho

Certo, mas, como dissemos anteriormente, estamos aqui para ajudá-los. Portanto, vamos mostrar o que desenvolvemos em nosso sistema, o Operand, para iniciar uma gestão ativa e enxergar de forma prática o desempenho da empresa (mas, claro, é preciso ter uma equipe engajada).

Dentro do Operand incluímos 2 relatórios essenciais para identificar problemas no desempenho da agência. Eles poderão servir de alerta para mudar sua postura em relação às dificuldades que você poderá enfrentar.

1. Relatório Jobs Pauta

Como é possível perceber pelo nome, este relatório é um grande resumo sobre os jobs e seus desenvolvimentos. A ideia aqui é ter visão sobre o que está em aberto. Sobre as horas gastas e jobs concluídos ou que extrapolaram suas datas de entrega.

Gráficos de status dos jobs e de consumo de horas sistema operand Planilha detalhada sobre os status dos jobs e horas gastas

Além disso, este relatório pode extrair mais informações relevantes para identificar a eficiência dos seus processos e o desempenho total da equipe. Como: volume de atividades solicitadas e total de horas dedicadas (podendo filtrar por cliente).

O cruzamento de todos estes dados resulta nos quocientes horas/job ou jobs em aberto/jobs concluídos. Os quais são determinantes na hora de analisar sua agência.

2. Relatório de Timesheet

Neste relatório você poderá enxergar o quadro de horas investidas pela sua equipe. A ideia aqui é perceber se os colaboradores estão sentindo alguma dificuldade em suas tarefas e fazer o possível para ajudá-los.

Gráficos de horas apontadas por cada membro da equipe e departamento sistema operand

Além disso, ao perceber uma disparidade nas horas alocadas, podemos entrar em ação e sugerir algumas formas de otimizar o tempo. Não desperdiçando tempo em apenas um job ou contribuindo para que os jobs não se acumulem e sobre pouco tempo para fazê-los.


Com as informações retiradas destes relatórios você pode analisar e decidir quais as melhores táticas para contornar dificuldades e aumentar o desempenho da agência.

Recomendamos que você analise estas duas técnicas de gestão para o seu negócio, já testamos as duas aqui no Operand e confirmamos o quanto funcionam (inclusive, ainda as utilizamos até hoje 😉 ):

Enfim, se você não tem como medir a produtividade da sua equipe, por que não dar uma chance ao Operand?

Faça um teste gratuito por 7 dias! Você vai se surpreender.