Tá em dúvida sobre qual tipo de mídia publicitária escolher? Confira este post!

A tecnologia trouxe inúmeras mudanças na forma de nos comunicarmos enquanto indivíduos e também enquanto organizações corporativas. Com o surgimento de novos recursos tecnológicos o setor de mídia publicitária também passou por transformações significativas. Muitos especialistas ainda debatem sobre a “morte da mídia off”. O fato é que surgiram novas possibilidades de comunicação e com isso o comportamento do consumidor também mudou.

Ao criar uma campanha as empresas precisam estar preparadas para identificar que hoje é tudo uma coisa só, os pontos de contato entre marca e consumidor são muitos e os criativos têm um mar de possibilidades para ser explorado.

Panorama do mercado – mudanças

Com o surgimento de novas possibilidades, o consumidor passa a selecionar melhor o tipo, a hora ideal e formato de mídia mais adequado para consumir o conteúdo que deseja. A imagem abaixo mostra, por exemplo, a queda no consumo de determinados tipos de mídia publicitária, como os impressos e TV analógica.

Dados Globais de Consumo de Mídia

Dados Globais de Consumo de Mídia por semana

Ao mesmo tempo, o crescimento do consumo de mídia pela internet, TV Digital e jogos é bem expressivo. Estima-se que até 2020 cerca de 80% do consumo se dê pelos tipos de mídia digitais.

Pensando nisso, elencamos a seguir os principais tipos de mídia publicitária que podem ser considerados no planejamento de uma campanha e algumas dicas para te ajudar a identificar a melhor mídia para cada objetivo.

Como identificar a melhor mídia

Selecionar o canal de comunicação mais adequado envolve alguns fatores, tais como: o porte da empresa, recursos disponíveis, objetivo da mensagem e perfil do público-alvo. A escolha de um canal não é tão simples quanto parece. Deve-se: identificar as pessoas com as quais se deseja transmitir uma mensagem, qual seu perfil de comportamento e quem são os influenciadores de decisão. Além disso, é possível pesquisar como e onde elas costumam consumir conteúdo.

Para ter mais informações, revise os dados disponibilizados pelas mídias que afirmam atingir sua segmentação de mercado. Considere a complexidade da mensagem que deseja transmitir. Dependendo do grau de complexidade, uma certos tipos de mídia podem não ser tão eficientes. É impossível que o marketing atinja seus objetivos sem a mídia e a comunicação.

Estamos na Era da Interação

Além disso, é importante decidir se a comunicação deve ser interativa caso você deseje receber feedbacks e realizar o monitoramento de opiniões a respeito de uma marca ou produto. Não menos importante: o custo total exigido para tal esforço deve ser calculado. Outra dica importante: conte com o apoio de um profissional de relações públicas. Um RP é o profissional ideal para ajudar a desenvolver suas estratégias e também pode contribuir para o relacionamento com as mídias. Inclusive auxiliar em estratégias junto a influenciadores digitais.

Principais tipos de mídia existentes

  • TV

A TV ainda é uma mídia muito forte. Possibilita atingir um público em massa, sendo fonte de referência e de informação para boa parte dos espectadores que muitas vezes não possuem acesso a um outro tipo de veículo, como impressos ou conexão à internet. Sim, vários pontos do Brasil ainda não possuem acesso à internet. A TV aberta favorece estratégia de alto e rápido alcancedo devido às altas audiências verificadas da programação e por possuir alta cobertura. Se comparada aos meios impressos, apresenta baixo custo relativo (custo por mil e custo por ponto). Já a TV fechada traz um público mais segmentado e seleto. Com maior poder aquisitivo e ao mesmo tempo mais exigente.

  • Rádio

O rádio vai com o consumidor para onde ele for. Por isso é a segunda mídia com maior penetração. Oferece a segmentação de público por gênero e de acordo com a programação. Muitos ouvintes buscam o rádio como entretenimento e para relaxar nos momentos de picos de trânsito. Por ter estratégia de alta frequência, é uma das mídias mais baratas disponíveis.

  • Jornal

Destina-se a um público mais crítico, formador de opinião e exigente. Por apresentar informações úteis à comunidade tem papel de prestador de serviços. Geralmente os leitores que são fiéis a um jornal específico concordam com a posição adotada pelo editor. Costuma transmitir seriedade e credibilidade, além disso, permite o detalhamento da comunicação e é um tipo de mídia publicitária que possibilita formatos diferenciados para anúncios.

  • Revista

Assim como o jornal, destina-se a um público mais exigente e formador de opinião. Há revistas que focam em temas específicos, desta forma, é possível criar uma campanha bem segmentada a um determinado público-alvo. As revistas são percebidas como autoridade pela credibilidade e nível de profundidade de seus conteúdos. Da mesma forma que o jornal, pode ser consumida em qualquer lugar, a qualquer tempo. Geralmente apresenta alto custo absoluto (CPM) em comparação com a TV aberta.

  • Mídia Externa

É considerado o terceiro meio de maior penetração no país. Provoca impacto imediato, gerando uma boa lembrança e visibilidade de marca pois o público pode ser impactado pela mesma mensagem várias vezes e em vários locais. Entretanto, ao contrário da revista e de um jornal, o espaço disponível para uma mensagem é um pouco mais limitado.
As mídias exteriores podem ser: outdoors, busdoors, backlight, frontlight, painéis luminosos e eletrônicos, abrigos de ônibus e qualquer outro espaço que possa ser aproveitado ao ar livre onde tenha circulação intensa de pessoas.

  • Mídia Online

A mídia online tem novas possibilidades a cada dia. É difusora de conhecimento e permite a interatividade entre o consumidor, bem como a mensuração mais rápida e assertiva. Permite a liberdade de expressão e feedback constante por parte dos clientes.  Em resumo, a mídia online representa espaços na internet disponíveis para promoção de empresas, produtos, serviços e/ou campanhas. Sendo alguns deles: banners, mídia paga em motores de busca, patrocínios em mídias sociais, blogs e portais, e-mail marketing, hotsites de campanhas, etc.

  • Outros tipos de mídias

As mídias alternativas são têm efetividade comprovada pelas marcas. Elas devem fazer parte do composto de marketing das organizações e se manterem alinhadas à estratégia global e à identidade da empresa. São consideradas como tipos de mídias publicitárias alternativas: embalagens, telefones públicos, veículos, mobiliários de banheiros, escadas rolantes em shoppings, etc.

Off e on se conectam

Ao elaborar um plano de mídia é necessário considerar selecionar a que faz mais sentido para o seu objetivo de negócio. Você não pode esquecer que atualmente vivemos uma realidade híbrida em que os atributos do mundo online e do mundo offline se confundem.  Afinal, as campanhas que apresentam maior aceitação do público e efetividade são as que já consideram a junção dos dois ambientes e desenvolvem ações integradas.

Você sabia que o Operand tem um recurso para gestão das suas campanhas de mídia publicitária? 

O módulo Mídia é responsável por gerar a Autorização de Veiculação, também conhecida como Pedido de Inserção (PI) ou Autorização de Inserção (AI). Este é o documento enviado aos veículos para autorizar o início de uma veiculação aprovada. Ele contém informações como dados do veículo, praça, inserções, datas, valores e dados para faturamento. Tudo pode ser feito através do sistema.

Desta forma fica muito mais fácil organizar e executar as suas tarefas de mídia publicitária. Converse com a nossa equipe e saiba mais: comercial@operand.com.br. 

trial operand