Despertar a criatividade: como ficar à toa pode te ajudar2 min read

Prazo apertado, deadline estourando, crise de criatividade e outros jobs entrando na pauta. Quem nunca se viu nessa situação? Aliás, repetidas vezes não é mesmo? Vivemos em um ritmo acelerado, correndo contra o tempo. Nós esquecemos de um detalhe: o segredo para se relacionar melhor com as pessoas, estimular a criatividade e cumprir com a agenda, pode ser, justamente, desacelerar. Isso mesmo! Ficar à toa pode ser mais produtivo do que você pensa para despertar a criatividade.

Assim como Domenico de Masi, de O Ócio Criativo, e outros autores, o neurocientista americano Andrew Smart, é um dos defensores do ócio. Para ele, desperdiçar o tempo, fazendo absolutamente nada pode ser positivo. No livro “Autopilot: The Art and Science of Doing Nothing”, embasado por descobertas da neurociência e observações sobre o mundo da arte, ele afirma que o cérebro, quando não ocupado com tarefas especificas, continua trabalhando em uma espécie de “piloto automático”, necessário para processar as emoções e informações que recebemos. Por isso, ficar à toa é tão importante. sobre o ócio

Quando a mente fica mais ativa para despertar a criatividade

Em entrevista recente à revista Vida Simples, Andrew explicou porque a mente é mais ativa quando descansamos. “A taxa metabólica do cérebro não muda muito entre o repouso e a atividade mental focada – só uns o,5%. Isso quer dizer que a cabeça está sempre ativa, mesmo quando não há nada no ambiente externo para processar. Minha hipótese é de que ficar ocioso permite nos tornarmos conscientes de mais operações cerebrais inconscientes – como nossas emoções, nossa identidade. Isso porque a mente não necessita processar informação externa e pode voltar a atenção para dentro”, explica. Com o ócio, ganhamos inspiração, autoconhecimento, criatividade e fôlego para continuar.

É claro que tudo tem seu tempo!

Se é verdade que temos compromissos, também é certo que precisamos de uma pausa por menor que seja. O corpo e a mente pedem. Para despertar a criatividade também é preciso relaxar. O ócio te dá a chance de revigorar as energias, renovar as referências, se conhecer e até produzir com mais inspiração. “Há um equilíbrio, certamente: você precisa do ócio para ser criativo, mas, assim que tem uma ideia, precisa focar para dar-lhe alguma existência fora da sua cabeça”, destaca Andrew. Essa é a hora do insight! Então, sempre que você se sentir esgotado, com a atenção dispersa, tente parar por uns minutos e deixe sua mente divagar. Se dá resultado ou não? Vamos descobrir! Assim, nos permitimos um tempo de ócio ;D

Confira este vídeo com algumas dicas para te ajudar a ser mais criativo 😉