Um papo sobre “brainstorming” ou, melhor, sobre a chuva de ideias2 min read

Para começar o dia com a equipe inspirada um brainstorming é uma ótima pedida! Mas, antes, vale uma pequena introdução, algumas considerações e outras dicas.

O modelo, criado pelo publicitário americano Alex Osborn,da agência de propaganda BBDO, ainda na década de 1930, tinha como objetivo estimular o fluxo de ideias durante reuniões que, na maioria das vezes, eram massantes, cansativas e pouco produtivas, porque os participantes não expressavam suas ideias. Alguns deixavam de falar por timidez, outros por medo de que suas ideias fossem roubadas.

dicas para brainstorming
Anotar é essencial para fazer um bom brainstorming

Mapeie e também saiba aonde quer chegar

Então, sabe aquela história de que nada adianta percorrer o caminho se você não sabe aonde quer chegar? Pois é. Com o brainstorming também funciona assim.  O momento deve ser um convite para libertar ideias, desde que essas pertençam a um dado contexto. Em resumo: ao convocar a equipe, tenha um objetivo claro!

Para isso, coloque um líder à frente dos trabalhos. Esse profissional deve compreender o tema que está em pauta e, antes da reunião: coletar informações sobre o cliente, pesquisar, analisar estatísticas, centralizar resultados, levantar opiniões de consumidores e analisar tendências. O moderador é responsável por fazer uma apresentação inspiradora, isenta de pré-conceitos, e coordenar os trabalhos.

Princípios de Osborn

Durante a chuva de ideias, você poderá se surpreender com os  insights  ou, então, fechar o brainstorm sem ideias brilhantes, mas  com várias  pistas capazes de abrir vários caminhos criativos. O fato  é que isso a  gente só descobre na prática. Então, lembre-se sempre  2 princípios de  Osborn que contribuem para uma “eficiência  produtiva”:

 – Adiar o julgamento;

 – Acumular a maior quantidade de ideias.

Com base nestes princípios, Osborn elencou 4 regras básicas do brainstorming. Confira cada uma delas:

  • Focar em quantidade: quanto mais ideias, melhor. A quantidade leva à qualidade e, assim, surgem os insights e até ao momento “AHA”.
  • Reter as críticas: deixe-as de lado, pelo menos, neste momento. Assim, todos se sentem livres para liberar ideias e até disparates.
  • Estar aberto para ideias incomuns: Por mais absurda, é preciso que a ideia seja revelada. Elas podem abrir os olhos para diferentes perspectivas e novos jeitos de pensar.
  • Combinar e melhorar ideias: Metáforas, associações, analogias, perguntas como “e se….?” e “Por que não?” tudo é permitido. A verdade é que boas ideias podem ser combinadas para formar uma única e melhor idéia, como sugere o slogan: 1+1 = 3.

Confira o vídeo do Henrique Carvalho, do Viver de Blog, com mais dicas sobre brainstorming:

Agora, se inspire para fazer uma tempestade de ideias!