Uma agência COM tráfego. O que um gerente de tráfego pode fazer pela sua agência3 min read

Se você imagina um ambiente de trabalho um pouco mais tranquilo, com um time alinhado, cronogramas ajustados, papéis bem definidos e profissionais focados em suas tarefas – e não “em apagar fogo” ou “segurar paraquedas”, é porque você quer uma agência completa e harmoniosa. Que seja capaz de surpreender o cliente pela qualidade dos jobs e, também, pela velocidade do fluxo dos trabalhos. E mais: com uma equipe organizada, com tempo, inclusive, para se reinventar. Mas, sabe o que é melhor? Não precisa só imaginar. Esse cenário ideal pode não estar tão longe assim. Veja neste post mais detalhes sobre como ocorre a gestão de tráfego nas agências…

Com um gerenciamento sob medida, desenhado para envolver as pessoas e agilizar os processos, a agência conquista os clientes pela eficiência e os profissionais pelo ambiente de trabalho agradável. E, aí, para apoiar a equipe e fazer acontecer, surge uma figura importante: o profissional de tráfego entra em cena na agência. 

O papel do gestor de tráfego

A ele, cabe o papel de líder de projetos. É responsável por…

  • Gerenciar as atividades;
  • Cadastrar os jobs novos na pauta;
  • Checar a carga de trabalho dos criativos;
  • Distribuir as tarefas;
  • Monitorar o cumprimento das etapas dos projetos;
  • Negociar prazos;
  • Aprovar os jobs internamente; e
  • Apoiar o atendimento no relacionamento com o cliente.
gerente de tráfego
Um gerente de tráfego deve ser capaz de engajar a equipe da agência em prol de um objetivo

A lista de tarefas não é pequena e essas são apenas algumas. Em resumo, o tráfego sabe tudo o que acontece na agência e delibera sobre muitas questões.  Contudo, a verdade é que com a atuação desta área, a agência tem um líder à frente dos projetos que, além de mediar as questões entre os profissionais internamente, revisa e solicita a correção de qualquer tipo de incoerência, erro ou imperfeição. Além disso, isso tudo deve ser feito antes que o job seja enviado ao cliente para aprovação.

Para os demais profissionais da equipe, o gerente de tráfego é um grande parceiro que apoia todas as áreas nas questões operacionais, dando mais liberdade e espaço para que a equipe trabalhe focada, quase que exclusivamente, nas suas principais atribuições. Sabe aquela “alteração pequena que leva cinco minutinhos” ou aquele trabalho que o cliente quer para sexta? Pois é, sobre tudo isso o tráfego pode responder.

O tráfego deve ser proativo para engajar a equipe

Dependendo da proatividade e do envolvimento do profissional, os processos passam a ficar mais claros e simples, de modo que mesmo diante dos imprevistos corriqueiros, tudo se alinha, muitas vezes, sem demandar tanto tempo e energia dos demais profissionais. Ah! E não pense que a ideia é departamentalizar a agência.

Pelo contrário, o responsável pela gestão de tráfego também exerce o papel de diplomata, integrando as equipes de diferentes áreas. Inclusive, diante de situações-problema. Talvez, uma das grandes vantagens é, justamente, contar com um líder que, além de dar o correto andamento aos trabalhos, dentro do ritmo requerido, conhece as pessoas da agência, conquistando o poder de engajá-las nos desafios que se impõem ao longo da jornada. Portanto, não é só mais uma área. É uma área estratégica!

Enfim, claro que nem todas as agências, seja por seu porte, seja pelo seu estilo de gestão, requerem o trabalho de um tráfego. Se esse é o caso da sua agência, como lidar, então, com tarefas que seriam absorvidas pela área ou, melhor, como distribuí-las entre os profissionais da equipe? Essa pergunta, nós respondemos neste post: Uma agência sem tráfego funcionando bem  😉