Guia de produtividade da agência digital: o que fazer e o que evitar para crescer

Cada vez mais, as agências digitais buscam maneiras de aumentar a competitividade em um mercado altamente dinâmico com ampla concorrência. Uma delas, sem dúvida, é acompanhar a produtividade e investir em metodologias e ações que incentivem um melhor aproveitamento da energia e do tempo do time, tornando a agência produtiva, de verdade.

De acordo com resultado do Censo de Agências 2019, essa é uma das principais dificuldades de gerenciamento: 62% dos CEOs das agências médias e grandes da capital e do interior indicaram a produtividade da equipe ou individual como a prioridade zero da empresa. Afinal, é ela que direciona o time e a agência para o crescimento, certo?

Mas, afinal, por onde começar? Quais alternativas podem ajudá-lo a elevar a performance do time, a qualidade do atendimento e, com isso, a satisfação dos clientes? Pensando em ajudá-lo neste desafio, elaboramos, em parceria com a Agência10x, o E-book Guia da Produtividade da Agência Digital. Confira, a seguir, alguns dos principais tópicos desse material. Boa leitura!

#1 Eliminar hábitos nocivos

Você pode até pensar que não, mas existe, sim, uma série de hábitos e práticas que podem estar atrapalhando a rotina do seu time. Eles não só prejudicam a performance como também levam à insatisfação dos profissionais e dos clientes. Ou seja, impactam de forma nociva no bom andamento das atividades, dificultando a jornada para tornar a agência produtiva

Portanto, identificar as barreiras que estão impedindo o crescimento de todos é fundamental. No e-book Guia da Produtividade da Agência Digital apresentamos as principais. 

#2 Principais dificuldades

Depois de mapear todas as dificuldades e empecilhos, é hora de pensar em como superá-los. Geralmente, é possível identificar processos confusos e pouco estruturados em várias áreas, desde a comercial até o financeiro. 

É comum, por exemplo, que a precificação incorreta leve a prejuízos financeiros, comprometendo a produtividade da agência e a lucratividade dos jobs. 

Ademais, outra falha registrada é perder tempo com clientes que, definitivamente, não têm perfil para serem atendidos pelo seu time. Não adianta a equipe comercial prospectar empresas na área da saúde, se a maioria dos clientes que a agência atende atua no setor de tecnologia. Afinal, neste caso, o time precisará de muito mais tempo e energia para conhecer o cliente e desenvolver um trabalho de qualidade.

Frequentemente, a falta de gestão de equipe e de tarefas adequada também impede a agência de se tornar mais produtiva. Isso porque sem uma distribuição assertiva de atividades você acaba sobrecarregando alguns profissionais, enquanto outros estão com a pauta mais livre. 

Portanto, conhecer os aspectos que dificultam a gestão de uma agência produtiva, como esses já elencados acima, é indispensável para você saber o que precisa fazer de diferente.

#3 Como estabelecer novas práticas

Afinal, diante do desafio de tornar a agência produtiva, quais iniciativas o gestor pode tomar para aumentar o desempenho do time e da empresa? É possível elencar uma série de boas práticas e mudanças que podem otimizar os processos e trazer resultados expressivos para todos.

Só para exemplificar, veja, a seguir, algumas ações estratégicas que constam no Guia de Produtividade da Agência Digital:

  1. Controle bem a parte financeira;
  2. Invista em uma precificação coerente e inteligente;
  3. Revise e arredonde o fluxo de trabalho;
  4. Monitore o tempo gasto em cada tarefa e projeto;
  5. Busque métodos, como Kanban e Scrum, para tornar a agência produtiva.

#4 Como manter a agência produtiva usando as métricas

Como diria Peter Drucker, “se você não pode medir, você não pode gerenciar”. Portanto, acompanhar as métricas que indicam a produtividade da empresa é fundamental. Somente assim você terá condições de manter a agência produtiva em um ritmo constante de crescimento. 

Neste contexto, os indicadores são indispensáveis. Eles são capazes de revelar as oportunidades, os pontos de melhoria e indicar as principais falhas na gestão empresarial. 

Em suma, ao usar métricas como o valor/hora homem e o tempo gasto em cada job, você tem condições de entender como elas se relacionam e influenciam nos resultados da agência.

Além disso, é possível ainda monitorar a rentabilidade do cliente e o ROI de cada job, indicadores indispensáveis para calcular não só a lucratividade, mas também a produtividade da agência.

Tão importante quanto, o índice de refação aponta como você e sua equipe estão perdendo tempo e energia, revelando a importância de revisar o processo de ajustes e, principalmente, de cobrar por isso.

Guia de Produtividade da Agência Digital

O Guia de Produtividade da Agência Digital traz uma série de dicas valiosas que irão ajudá-lo a tornar a agência produtiva. Desenvolvido em parceria com a Agência 10x, o material apresenta ações práticas que podem orientar o crescimento da sua empresa.

Então, faça o download do e-book e explore o conteúdo! Igualmente, os times do Operand e da Agência 10x trabalham para incentivar o desenvolvimento do seu negócio.