Home-office: as vantagens e desvantagens. Afinal, é produtivo?

Você já pensou em ofertar para o seu time a chance de trabalhar no conforto do lar, sem precisar se deslocar, encarar o trânsito pesado e perder algumas horas no trajeto? Então, esse não é apenas um sonho distante ou uma possibilidade remota, não. De acordo com pesquisa do Ibope, 20% dos profissionais  entrevistados no estudo já experimentaram as vantagens e desvantagens do home-office mais da metade do tempo de trabalho neste ano. Ainda assim, a maioria – 53% – nunca teve a chance de trabalhar em casa.

Para os profissionais de comunicação e publicidade chegar a essa modalidade de trabalho é mais fácil. Seja pela estrutura enxuta das agências, seja pelo início de uma jornada solo – como freelancer ou dono de uma agência nova. O home-office aparece como uma alternativa interessante tanto para empregadores como para profissionais autônomos.

Mas, afinal, quais os desafios dessa modalidade de trabalho? Será que é fácil gerenciar e executar as demandas em um ambiente tão familiar, que costuma despertar um estado de conforto? É preciso ser disciplinado ao extremo para fazer dar certo? Posso confiar na minha equipe atuando remotamente?

Bom, as dúvidas são muitas e isso é absolutamente normal. Por isso, elencamos, a seguir, as principais vantagens e desvantagens do home-office. Logo, pensamos que elas podem te ajudar a decidir por essa prática ou não! Tudo depende do momento da agência e do perfil do seu time!

#1 Mais flexibilidade e, talvez, mais produtividade também

Os gestores que vêm apostando na modalidade acreditam que essa é uma prática capaz de motivar a equipe. Isso mesmo! Afinal, quem não gostaria de estruturar sua rotina em um home-office de modo a entregar as demandas, mas com uma gestão de tempo individual?

Quando você lança a possibilidade do home-office para o seu time, de certa forma, você entrega um pouco de liberdade. E, se bem gerida pelos profissionais, isso não tem preço nem pra eles, nem pra você. Especialmente porque impacta na qualidade dos trabalhos entregues.

Com flexibilidade para organizar a sua própria jornada de trabalho eles podem, por exemplo, escolher o momento mais produtivo do dia para executar as tarefas. Há quem produza melhor à noite, enquanto outros preferem acordar às 5 horas da manhã e trabalhar com a cabeça fresca.

Além disso, os colaboradores podem lidar melhor com imprevistos do cotidiano sem que isso impacte nas entregas. Se um incidente acontece no meio da tarde e ele se ausenta, é possível compensar as horas não trabalhadas à noite.

Na prática, lembre-se: o perfil do seu time é decisivo para que essa flexibilidade seja mantida e a produtividade permaneça na média. Talvez, ela até aumente. Afinal, quanto antes eles fizerem as entregas, mais tempo terão para outras atividades.

#2  Praticidade e comodidade para o time

Infelizmente, o estresse é um dos fatores que mais causa afastamento e faltas no trabalho. Encarar o trânsito pesado diariamente e um ambiente de pressão na empresa são alguns dos motivos que levam a esse estado. Dentre as vantagens e desvantagens do home-office, oferecer a comodidade de ‘fugir’ destes dois fatores, sem dúvida, é um diferencial.

Além disso, o funcionário poupa tempo. Aquele período que ele levava para se deslocar até a agência pode ser usado para executar outro job ou, simplesmente, canalizado para o seu descanso. Mais uma vez, isso leva à motivação e ao engajamento. Bom pra o time, melhor ainda para a agência.

#3  Qualidade de vida crescente

A partir do momento que o funcionário desfruta das vantagens já mencionadas, o bem-estar e a qualidade de vida tendem a crescer muito.

Afinal, os profissionais podem melhorar o aproveitamento do seu dia, aumentando a produtividade e a qualidade dos jobs entregues. Além disso, a oportunidade de conciliar todas as atividades obrigatórias com as pessoais traz mais equilíbrio para a vida do colaborador.

Um time que desfruta disso, na certa, também terá a auto-estima, o sentimento de autorrealização e a satisfação com a carreira em alta. Perceba que tudo está conectado!

#4 Redução de despesas e aumento da lucratividade

Mas se a base de trabalho do funcionário será em casa, você já pensou na série de custos que deixarão de fazer parte da sua planilha de despesas? Vale-alimentação, vale-transporte, manutenção com equipamentos, banda de internet veloz, entre outros. Ou seja, além de oferecer os benefícios já citados para o time você garante uma redução de despesas expressiva. Consequentemente, o impacto será positivo na lucratividade e na rentabilidade da agência. A gestão financeira agradece!

Vale lembrar que a economia se estende para o funcionário. Ele deixa de arcar com o seu percentual de pagamento do vale-transporte, por exemplo. Sem contar que ele poupa saúde: afinal, deixa de ter o desgaste emocional e físico por conta do deslocamento.

Considerando as desvantagens do home-office

Como a proposta é trazer as vantagens e desvantagens do home-office, elencar os contras dessa alternativa também é importante. Veja, a seguir, alguns dos inconvenientes dessa modalidade de trabalho.

  • Controle do desempenho: como o funcionário não está na agência pode ser  mais difícil controlar a sua performance diária. Mas a tecnologia vem para ajudar. Com recursos como o time-sheet, por exemplo, fazer esse acompanhamento fica fácil.
  • Distrações: se na agência os ladrões de foco são as conversas paralelas e ligações, em casa o número delas tende a ser maior. TV, lanchinhos, videogame, pet e família são algumas delas.
  • Ambiente inadequado: nem sempre o profissional tem um home-office bem equipado, com mobiliário e equipamentos adequados. Por isso, incentive-o a organizar e personalizar o ambiente dele como desejar. Assim, o espaço também pode se tornar mais aconchegante e atrativo levando à produtividade.
  • Trabalho solitário: ainda que os profissionais tenham contato com os colegas via e-mail e aplicativos de mensagens, eles podem se sentir sozinhos e isolados. Isso porque deixam de ter uma rotina diária de convivência e compartilhar o mesmo espaço. Para que isso não interfira no desenvolvimento profissional e pessoal, organize reuniões frequentes e algumas horas semanais em coworking.
  • Segurança da informação: o risco de vazamento de informações sigilosas dos clientes é maior. Certifique-se que os profissionais tenham bons antivírus e firewall atualizados. Além disso, formalize um contrato de sigilo entre a agência e cada um dos colaboradores.

As vantagens e desvantagens do home-office: um panorama completo

Agora, sabendo de todos os prós e contras do home-office, você pode analisar a viabilidade de apostar nessa modalidade. Como vimos, até mesmo as desvantagens elencadas podem ser dribladas com as ferramentas certas. É fundamental contar também com a disciplina e o engajamento dos profissionais. Mas tudo isso, na prática, deve ser um movimento quase natural. Que tal experimentar? Você pode se surpreender com essa nova dinâmica!