Vantagens e desvantagens do home-office. Afinal, é produtivo?

Se antes o home office era uma das modalidades de trabalho possíveis, desde o início da pandemia o trabalho remoto passou a ser a solução viável para a manutenção das atividades de muitas empresas. A operação das agências de publicidade e propaganda, por exemplo, pode ser eficiente mesmo com a equipe alocada em diferentes espaços de trabalho. A mesma regra se aplica para companhias de outros segmentos.

Somente no Brasil, de acordo com dados da Pesquisa Gestão de Pessoas na Crise Covid-19, o trabalho em casa foi a estratégia adotada por 46% das empresas durante a pandemia. O estudo também apontou que 67% das companhias relataram dificuldades em implantar o sistema de home office.

Contudo, superadas as dificuldades iniciais, a avaliação dos resultados obtidos é positiva. Considerando as vantagens e desvantagens do home office, 50% das empresas disseram que a experiência com o teletrabalho superou as expectativas e 44% afirmam que o resultado ficou dentro do esperado.

Tanto é verdade que 34% das empresas têm a intenção de continuar com o teletrabalho para até 25% do quadro, enquanto 29% pretende manter o home office para pelo menos 50% do time ou até todos os funcionários.

Nos Estados Unidos, um movimento semelhante pode ser observado. De acordo com a Upwork, 41,8% da força de trabalho americana continua trabalhando remotamente. As projeções apontam que 36,2 milhões de americanos, que representam 22% da força de trabalho, estarão trabalhando remotamente em 2025. O número representa um aumento exponencial de 87% em relação ao total de trabalhadores remotos antes da pandemia.

De acordo com o Censo Agências Impacto Covid-19, antes da pandemia, 53,2% das agências de publicidade propaganda não haviam adotado home office, sendo que 27,6% mantinham uma parte da equipe no trabalho remoto. De outro modo, 19,2% das agências já estavam um passo à frente, usando o home office para 100% do time. 

Neste artigo, apresentamos alguns números que mostram a força que essa modalidade de trabalho ganhou no último ano, bem como vantagens e desvantagens do home office

Vem com a gente! 

Afinal, o quanto a pandemia impulsionou o home office?

Para responder essa pergunta, basta avaliar algumas estatísticas de trabalho remoto que oferecem uma visão, embasada em números, de como o home office tem sido aceito no mercado.

Seja para os profissionais, seja para os empregadores, a modalidade de trabalho remoto inaugurou uma nova realidade. Em um primeiro momento, disciplina e adaptação foram palavras-chave para que todos conseguissem construir uma rotina produtiva mesmo trabalhando em casa.

Hoje, passado um ano do início da pandemia no Brasil, muitos profissionais comemoram o fato de conseguirem fazer as entregas a distância. Afinal, é possível morar no interior de São Paulo e estar vinculado a uma empresa na capital. Sem dúvida, quem sabe aproveitar o trabalho remoto, pode ganhar qualidade de vida.

Contudo, vale sempre avaliar os prós e contras. É isso o que faremos no próximo tópico do texto.

Antes, porém, confira o overview com as estatísticas relacionadas às vantagens e desvantagens do home office

Home office veio para ficar:  de acordo com pesquisa do Gartner com líderes de empresas, 80% planejam permitir que os funcionários trabalhem remotamente pelo menos parte do tempo após a pandemia, e 47% permitirão que os funcionários trabalhem em casa em tempo integral. Em uma pesquisa da PwC com 669 CEOs, 78% concordam que a colaboração remota veio para ficar por um longo prazo.

Home office atrai e retém talentos: segundo pesquisa recente da FlexJobs, 65% dos entrevistados desejam ser funcionários remotos em tempo integral após a pandemia, e 31% querem um ambiente de trabalho remoto híbrido. Ou seja, 96% dos colaboradores desejam alguma forma de trabalho remoto.

Qualidade de vida com home office: o estudo da Flexjobs também aponta que para 27% dos trabalhadores a possibilidade de trabalhar em casa é tão importante que eles estão dispostos a aceitar uma redução de 10% a 20% no pagamento para trabalhar remotamente. E 81% dizem que seriam mais leais ao empregador se tivessem opções de trabalho flexíveis.

Produtividade em alta com home office: entre as estatísticas de trabalho remoto baseadas no desempenho em 2020, 94% dos empregadores pesquisados ​​relatam que a produtividade da empresa tem sido a mesma (67%) ou superior (27%) desde que os funcionários começaram a trabalhar em casa durante a pandemia.

Aumento da satisfação dos colaboradores: de acordo com o estudo Workforce Survey 2020, os trabalhadores remotos relatam um Índice de Felicidade da Força de Trabalho de 75 em 100, em comparação com 71 para os funcionários internos. Além disso, os funcionários remotos são mais propensos a relatar estarem satisfeitos com seus empregos do que os funcionários em escritório (57% contra 50%). Ao todo, aqueles que trabalham em casa relataram medições mais positivas em quase todas as questões relacionadas à satisfação no trabalho.

Vantagens do home office para as agências de publicidade

Na realidade das agências de publicidade e propaganda, quais são os benefícios que podem ser experimentados com o trabalho remoto? De que maneira essa modalidade transforma a rotina dos profissionais e das agências?

Conheça as principais vantagens do home office a seguir!

#1 Flexibilidade, produtividade e bem-estar para o time

Quando o gestor opta por lançar a modalidade de trabalho remoto para o seu time, ele abre um mundo novo, que permite a construção de uma rotina centrada na colaboração e nas entregas, mas com uma gestão de tempo individual.

Em muitos casos, até mesmo a jornada de trabalho, das 8h às 18 horas, é flexível, podendo ser reorganizada pelo profissional. O critério passam a ser as entregas, e não mais a disponibilidade ou presença. 

A boa notícia é que essa liberdade pode, inclusive, impactar na qualidade dos trabalhos entregues e na produtividade do time.

Com flexibilidade para organizar a sua própria jornada de trabalho eles podem, por exemplo, escolher o momento mais produtivo do dia para executar as tarefas, conciliando a rotina de trabalho com as demandas pessoais. 

De acordo com a pesquisa da FlexJobs, 95% dos entrevistados dizem que sua produtividade tem sido maior ou igual trabalhando em casa, e 51% relatam ser mais produtivos quando trabalham remotamente. Os principais motivos para o aumento da produtividade incluem:

  • Menos interrupções;
  • Tempo mais focado;
  • Ambiente de trabalho mais silencioso;
  • Espaço de trabalho mais confortável;
  • Não estar envolvido na política do escritório.

Apesar dos desafios da pandemia, os pais que trabalham também relatam aumento de produtividade, com 49% das mães que trabalham e 50% dos pais que trabalham dizendo que são mais produtivos trabalhando em casa.

Em um estudo do Boston Consulting Group, 75% dos funcionários que trabalham remotamente relataram ser capazes de manter ou melhorar a produtividade em suas tarefas individuais, e 51% dizem o mesmo sobre as tarefas colaborativas.

Contudo, para obter esses resultados, considere o perfil do seu time. É importante que as equipes sejam orientadas para a autogestão, de modo que o microgerenciamento seja dispensável e a produtividade permaneça na média. 

#2 Liberdade, praticidade e comodidade para os profissionais

A liberdade proporcionada pelo trabalho remoto gera uma série de outras possibilidades para os profissionais. 

Por exemplo, o home office reduz a necessidade de morar perto de grandes centros metropolitanos para maximizar o potencial de carreira. Com empresas permitindo que os colaboradores trabalhem em casa permanentemente, os profissionais estão aproveitando sua nova independência de localização.

Seja para fugir de cidades com alto custo de vida, seja para encontrar um imóvel com mais espaço, os profissionais remotos estão percebendo que têm mais opções de imóveis do que nunca. De acordo com Zillow, 4,5% dos locatários nos EUA que de outra forma estariam fora de seu mercado atual, agora podem comprar uma casa inicial em outro lugar nos EUA, graças ao trabalho remoto.

De outro modo, dentre as vantagens e desvantagens do home office, destaca-se a possibilidade do profissional ser um nômade digital e trabalhar de onde quiser, viajando o mundo. 

De qualquer maneira, ao eliminar a necessidade de deslocamento até a agência, o colaborador evita o trânsito pesado diariamente e o ambiente de pressão na empresa que geram estresse. Além disso, o profissional ganha esse tempo de trajeto, que pode ser canalizado para o seu descanso ou para outras atividades do seu interesse. 

#3  Trabalho remoto gera retenção de talentos

A partir do momento que os profissionais obtêm os benefícios mencionados, o bem-estar e a qualidade de vida tendem a crescer muito.

Afinal, se bem gerido, o home office permite aos profissionais o melhor aproveitamento do seu dia, bem como o aumento da produtividade e a qualidade dos jobs entregues. De outro modo, a rotina em casa também permite um equilíbrio maior entre trabalho e demandas pessoais.

Tudo isso potencializa a auto-estima, o sentimento de autorrealização e a satisfação com a carreira, gerando retenção de talentos. 

#4 Redução de despesas e aumento da lucratividade

Como o trabalho dos profissionais passa a ser realizado em casa, a agência deixa de ter uma série de despesas, como custos com aluguel de sala comercial, vale-transporte, manutenção de equipamentos, entre outros. 

No fluxo de caixa, a redução de despesas é expressiva, potencializando a lucratividade e a rentabilidade da agência. Com isso, é possível, inclusive, projetar novos investimentos com mais folga.



Desvantagens do home office

É claro que nem tudo são flores no trabalho remoto. Daí a importância de conhecer as vantagens e desvantagens do home office. A seguir, elencamos alguns dos inconvenientes desafiadores dessa modalidade de trabalho.

#1 Controle do desempenho

Como os colaboradores não estão na agência, acompanhar a qualidade das entregas e o desempenho de cada um pode ser uma tarefa mais complicada. A boa notícia é que a tecnologia pode descomplicar esse processo. 

Com funcionalidades como o time-sheet e o módulo de Pautas, recursos do Operand, distribuir tarefas, acompanhar o desenvolvimento e monitorar as entregas fica fácil.

#2 Rotina no home office e distrações

A ordem que o profissional faz as coisas no trabalho quase nunca é a mesma em que ele conduz as atividades em casa. Pode ser difícil espelhar a programação e os processos fora da empresa. 

Daí a importância de ter um sistema de gestão, como o Operand, que funcione como o escritório virtual da agência e o ponto de encontro do time.

Vale destacar que outra desvantagem são as distrações, como TV, videogame e família. Contudo, na agência, os colaboradores também lidam com ladrões de foco, como as conversas paralelas e as ligações telefônicas. 

#3 Ambiente inadequado

Nem sempre o profissional tem um home-office bem equipado, com mobiliário e equipamentos adequados. Por isso, é importante que você oriente o seu time na construção do ambiente de trabalho ideal, com dicas de personalização. 

Além disso, considere conceder uma ajuda de custo, ainda que em parcela única, para que os profissionais consigam investir na adequação do ambiente de trabalho em casa. 

#4 Trabalho solitário

Com uma rotina de trabalho exclusivamente remota, ainda que os profissionais tenham contato com os colegas via e-mail e sistema, eles podem se sentir sozinhos e isolados. 

Afinal, a rotina diária de convivência e compartilhamento preenche a necessidade de interação que todos nós temos. Sem isso, é importante o gestor ter em mente que ele deve buscar manter a integração e a sinergia do time.

Estabeleça reuniões periódicas para que a equipe se mantenha conectada. Além disso, se possível, considere algumas horas semanais de trabalho em coworking.

#5 Comunicação assíncrona

Resolver uma dúvida simples nem sempre é fácil quando o profissional está distante do seu colega. Isso acontece porque a comunicação assíncrona é desafiadora. O colaborador pergunta agora, e você pode ter disponibilidade para responder no fim do dia. Mas a condução do trabalho depende da sua resposta. 

Por isso, revisar o fluxo de processos da agência, considerando essa dinâmica, é fundamental.

Agora, você já conhece as principais vantagens e desvantagens do home-office. Conta pra gente: qual é a realidade da sua agência? Operação presencial, remota ou híbrida? 

Independentemente do seu modelo, o Operand pode ajudar você a organizar os processos internos. Conheça a proposta do nosso sistema e entenda porque ele é perfeito para essa dinâmica de trabalho.

Gostou do artigo e quer conhecer outras boas práticas de gestão Operand? Continue acompanhando o blog!


Sabia que o Operand pode te ajudar a melhorar a gestão de tarefas, projetos e a ter uma visão completa da produtividade do time? Coloque em prática seu planejamento e potencialize seus resultados contratando um sistema integrado de gestão. Clique abaixo e experimente!

Quero receber o contato de um especialista